O vice-almirante Wilson Pereira de Lima Filho, diretor de Portos e Costas da Marinha de Guerra do Brasil, foi homenageado na manhã desta sexta-feira (1), pela Câmara Municipal de Maceió, com a Comenda Desembargador Mário Guimarães. A honraria foi conferida por iniciativa do vereador Silvio Camelo (PV), e aprovada pelos demais parlamentares.

Integrantes da Marinha, autoridades da Justiça, familiares e amigos, compareceram à sessão, no Plenário da Câmara, para prestigiar o homenageado, que prestou serviços ao Estado quando exerceu a função de capitão dos Portos de Alagoas, no período de 2002 a 2004.

O ex-vereador por Maceió, Antonio Arnaldo Camelo, destacou o trabalho realizado por Lima Filho na Marinha. “O senhor cumpriu sua tarefa como militar e comandante. Este é um momento importante. O que fica dessa vida é o que se constrói. O resto é tudo passageiro e o senhor soube construir. Por onde passou deixou sua marca registrada”, disse.

A juíza do Trabalho, Carolina Bertrand, se referiu à Marinha do Brasil como “uma grande família”, e disse que os brasileiros merecem ter no comando das instituições pessoas que exerçam o cargo com responsabilidade.

Em sua fala, o vereador Silvio Camelo destacou as qualidades pessoais e profissionais do homenageado. “Um militar de carreira da Marinha, com personalidade afável, aliado à natureza familiar, que fez inúmeros amigos em Alagoas, tornando-se perfeitamente identificado com as características do Estado e do seu povo. Faz parte da reserva de guerra da Marinha do Brasil e possui alta capacidade profissional e intelectual, consubstanciadas em seu currículo”, disse, para justificar a honraria conferida e a presença de “ilustres convidados” que prestigiaram a solenidade.

Wilson Pereira de Lima Filho agradeceu à Câmara, por quem afirmou nutrir apreço, ao vereador Silvio Camelo e citou momentos que marcaram sua passagem pela Capitania dos Portos de Alagoas. Lembrou que neste mês de junho assumirá o Tribunal Marítimo do Brasil, órgão que representa a Corte Marítima. Falou do sentimento de gratidão e amor que nutre pelo Estado e encerrou citando o momento difícil que passa o País.

“O País vive um complexo momento, uma crise de valores. Mas este é o momento de extirparmos da nossa pátria esse câncer chamado corrupção. O processo está em andamento e não podemos desanimar. Em outubro temos que escolher com inteligência e sabedoria os nossos governantes para que o Brasil volte a navegar em mares de prosperidade. Acreditemos no Brasil. Ele é nosso. Dias melhores virão e simplesmente seguiremos o que reza a nossa Constituição Federal. Sigamos com fé e esperança, pautando nossos atos na ética. Se cada brasileiro pensar assim, o Brasil chegará onde queremos que ele chegue”, afirmou.