Com charanga e presença de azulinos ilustres como o ex-jogador e ídolo do clube, Jacozinho, a Câmara Municipal de Maceió realizou, nesta sexta-feira (15), sessão solene para comemorar os 104 anos do clube do Mutange, completados em setembro último. A sessão solene foi proposta pelo vereador Sílvio Camelo e aprovada por todos os demais parlamentares da Casa de Mário Guimarães.

Ainda no encontro, estiveram presentes o presidente executivo do clube, Rafael Tenório; o vice-presidente, advogado Omar Coelho; e o presidente do Conselho Deliberativo, Raimundo Tavares; desembargador Eustáquio Gama, do Tribunal de Justiça de Alagoas, assim como torcidas organizadas azulinas e conselheiros.

O CSA é o único time alagoano com o título de campeão brasileiro, conquistando a Série C nacional nesta temporada. Além do sucesso em âmbito nacional, o Azulão do Mutange ascendeu à Série B do país, competição que disputará em 2018. A taça de campeão também esteve exposta na mesa do Plenário por toda sessão solene. Rafael Tenório foi o primeiro a usar a tribuna da Casa para falar sobre a homenagem.

“Quero parabenizar ao vereador e conselheiro do CSA, Sílvio Camelo (PV), a todos os vereadores por terem aprovado a homenagem que hoje o clube recebe. Como todos sabem, há dois anos o CSA não tinha calendário, conta corrente para qualquer movimentação e um dos passivos mais altos da história do futebol do país. Mas, o presidente do Conselho Raimundo Tavares insistiu para que eu fosse presidente, e, graças a Deus e a muito trabalho, conseguimos mudar a realidade do clube. A autoestima da torcida do CSA foi resgatada, e hoje somos campeões brasileiros, o único em Alagoas, e estamos na Série B. Por tudo isso, digo que é gratificante ser presidente do maior clube de Alagoas. Nossas conquistas não param aqui, podem anotar”, declarou o presidente.

“Primeiramente, como vereador e depois como conselheiro e ex-diretor do CSA, me sinto gratificado em poder, nesta Casa, ser autor da proposição que homenageia o maior clube do estado e único campeão brasileiro de Alagoas. O Plenário está repleto de azulinos que veem a agremiação como um dos destaques do futebol nacional. Esse recomeço do CSA se dá por pessoas como Rafael Tenório e Raimundo Tavares, e nossa imensa e fiel torcida que, apesar das dificuldades, nunca abandonou o CSA”, afirmou Sílvio Camelo.